24 1Joás tinha sete anos de idade quan­do se tornou rei e reinou quarenta anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Zíbia; ela era de Berseba.   2Joás fez o que o Senhor apro­va enquanto viveu o sacerdote Joiada.   3Este escolheu para Joás duas mulheres, e ele teve filhos e filhas.   4Algum tempo depois, Joás decidiu fazer reparos no templo do Senhor. 5Ele reuniu os sacerdotes e os levitas e lhes disse: “Vão às cidades de Judá e recolham o imposto devido anual­mente por todo o Israel, para fazer reparos no templo de seu Deus. Vão agora mes­mo!” Os levitas, porém, não agiram imediatamente.   6Por isso o rei convocou Joiada, o sumo sacerdote, e lhe perguntou: “Por que você não exigiu que os levitas trouxessem de Judá e de Jerusalém o imposto determinado por Moisés, servo do Senhor, e pela assembleia de Israel, para a tenda da arca da aliança[J]?”   7De fato, Atalia, aquela mulher ímpia, e os seus filhos tinham arrombado o templo de Deus e tinham até usado os seus objetos sagrados para cultuar os baalins.   8Então, por ordem do rei, fizeram uma caixa e a colocaram do lado de fora, à entrada do tem­plo do Senhor. 9Fez-se a seguir uma proclamação em Judá e em Jerusalém para que trouxes­sem ao Senhor o imposto que Moisés, servo de Deus, havia exigido de Israel no deserto. 10To­dos os líderes e todo o povo trou­xeram com alegria as suas contribuições, colocando-as na caixa até enchê-la. 11Sempre que os levitas levavam a caixa até os supervisores do rei e estes viam que havia muita ­prata, o secretário real e o oficial do sumo sacerdote esvaziavam-na e a levavam de volta. Fazendo isso regularmente, ajuntaram uma grande quan­tidade de prata. 12O rei e Joiada entregavam essa prata aos homens que executavam os trabalhos necessários no templo do Senhor. Eles con­tratavam pedreiros, carpinteiros e também operários que trabalhavam em ferro e em bron­ze para restaurarem o templo do ­Senhor.   13Os homens encarregados do trabalho eram diligentes, o que garantiu o progresso da obra de reforma. Eles reconstruíram o templo de Deus de acordo com o modelo original e o reforçaram. 14Quan­do terminaram, trouxeram o restante da prata ao rei e a Joiada, e com ela foram feitos utensílios para o templo do Senhor; utensílios para o serviço e para os holocaustos, além de tigelas e outros objetos de ouro e de prata. Enquanto Joiada viveu, holocaustos foram apresentados continuamente no templo do Senhor.   15Joiada morreu com idade avançada, com cento e trinta anos. 16Foi sepultado com os reis na Cidade de Davi, em atenção ao bem que havia feito em Israel em favor de Deus e do seu templo.   A Impiedade de Joás 17Depois da morte de Joiada, os líderes de Judá foram falar com o rei e lhe prestaram reverência, e ele aceitou o que disseram.   18Então abandonaram o tem­plo do Senhor, o Deus dos seus antepassados, e pres­taram culto aos pos­tes sagrados e aos ídolos. Por culpa deles, a ira de Deus veio sobre Judá e Jerusalém.   19Em­bora o Senhor tivesse enviado profetas ao povo para trazê-lo de volta para ele, e os profetas tivessem testemunhado contra o povo que não quis ouvi-los.   20Então o Espírito de Deus apoderou-se de Za­carias, filho do sacerdote Joiada. Ele se colocou diante do povo e disse: “Isto é o que Deus diz: ‘Por que vocês desobedecem aos manda­mentos do Senhor? Vocês não prosperarão. Já que abandonaram o Senhor, ele os aban­donará’ ”.   21Mas alguns conspiraram contra ele e, por ordem do rei, apedrejaram-no até a morte no pátio do templo do Senhor. 22O rei Joás não levou em conta que Joiada, pai de Zacarias, tinha sido bon­doso com ele, e matou o seu filho. Este, ao ­mor­rer, exclamou: “Veja isto o Senhor e faça justiça!”   23Na virada do ano[K], o exército arameu marchou contra Joás; invadiu Judá e Jerusalém, matou todos os líderes do povo e enviou para Damasco, ao seu rei, tudo o que saqueou. 24Em­bora o exér­cito arameu fosse pequeno, o Senhor entregou nas mãos dele um exército muito maior, por Judá ter abandonado o Senhor, o Deus dos seus antepassados. Assim o juízo foi executado sobre Joás. 25Quando os arameus foram embora, deixaram Joás seriamente ferido. Seus oficiais ­conspiraram contra ele, porque ele tinha assassinado o filho do sacerdote Joiada, e o mataram em sua cama. Assim ele morreu e foi sepultado na Cidade de Davi, mas não nos túmulos dos reis.   26Os que conspiraram contra ele foram Zabade, filho da amonita Simeate, e Jeozabade, filho da moabita Sinrite. 27Quanto a seus filhos, às muitas profecias a seu respeito e ao relato da restauração do templo de Deus, tudo está escrito nas ano­tações dos livros dos reis. E seu filho Ama­zias foi o seu sucessor.  
Can i read the Bible on my phone/tablet?
Selected Verses